Uma espécie de francesinha


Já sabem que por aqui de vez em quando consomem-se uns lacticínios, não é verdade? Cada vez menos, é um facto, mas se há prato que não dispensa o queijo... É este. E o que é isto, perguntam vocês (e muito bem)? Uma espécie de francesinha mas muito menos calórica, com um molho caseiro (que não, não tem a ver com o original que leva cerveja, whisky e por aí fora), sem pão e com alguns ajustes na carne: nada de salsicha ou fiambre. Se é bom? Não é. É p'ra lá de bom!
Há uns tempos quando publicámos umas panquecas de couve-flor foram algumas as pessoas que questionaram... "Panquecas de couve-flor...? Isso serve para quê?" Ora, serve para este prato, por exemplo. Nós usamos como base, antes da carne, e é tão saborosa que bate o pão de forma industrial aos pontos.

Posto isto, panqueca de couve-flor para começar, depois colocam em cima um bife de vaca e um bife de frango (ambos grelhados), uma bela fatia de presunto do bem (sem açúcar nem tretas nos ingredientes), outra panqueca caso queiram o efeito de 'sanduíche', queijo da ilha fatiado, ovo estrelado e para finalizar regam com molho de tomate caseiro (basta cozinharem 2 ou 3 tomates com cebola, alho, azeite, sal, salsa e se quiserem um pouco de malagueta). Levam ao forno apenas uns minutos para derreter o queijo e... Vão lá saborear isso, ir ao céu, voltar e ficar cheios que nem uns verdadeiros 'lords'. Se acompanharem com batata doce frita em azeite, então... Nem dizemos mais nada.

Comentários