Sopa? Sempre!


A base da nossa pirâmide alimentar é um tanto ou quanto diferente. Mas um dia falamos melhor  sobre isso... O que importa reter é que aquilo que mais comemos são legumes e vegetais. Procuramos ter algum equilíbrio e alcançá-lo é bastante simples, até.
A sopa é personagem assídua (não falha uma refeição principal), seja ela de que cor for, mais ou menos apelativa à vista, marcha tudo. E a velha questão da "sopa sem batata não fica cremosa" passou à história num ápice, que se há coisa em que a malta das cavernas é boa é a desmontar teorias.

(Ficaram presos na parte da batata? Pois bem, por aqui batata só doce e de vez em quando. A batata branca não passa de amido. Amido, literalmente, só engorda. A doce também o tem mas ganha pontos pelo sabor, riqueza nutritiva e pelo menor índice glicémico - menos açúcar, logo menor pico de insulina, menos probabilidade de causar uma fome daquelas.)

Esta reza assim:
1 beterraba
1 nabo
1 courgette
3 cenouras
1 cebola
2 dentes de alho
Fio de azeite
Sal q.b.
Água



Tudo para uma panela ou bimby ou whatever. Cozer. Passar a creme. Comer.

(Com a sopa já transformada num creme de cor garrida, experimentem juntar cogumelos laminados cozidos a vapor para verem o que é bom. Depois venham agradecer por vos darmos de borla uma receita com beterraba que não sabe a beterraba mas que fica com o que ela tem de melhor. E pior, que fica lá tudo.)

Comentários